MERCADO SUSTENTÁVEL

PERÍODO ÚMIDO DEVE REDUZIR O PLD (PREÇO DA LIQUIDAÇÃO DAS DIFERENÇAS) E ATRAIR MAIS CONSUMIDORES PARA ESSE MODELO

partir de 1º de janeiro de 2022, aproximadamente 1,9 mil consumidores com carga igual ou superior a 1 MW (Megawatts) se tornaram livres e aptos a contratar qualquer tipo de fonte energética no Mercado Livre de energia. Esta é mais uma fase de abertura e redução da reserva de mercado da energia incentivada no ACL (Ambiente de Contratação Livre), que deve crescer entre 10% e 20% em número de participantes este ano, com a migração de novos consumidores interessados em celebrar contratos com tarifas mais competitivas em relação ao mercado cativo das distribuidoras, de acordo com avaliação do Grupo Safira, um dos principais do ecossistema de energia do país. “Estamos observando um período úmido muito bom até o momento e isso deve fazer com que o PLD médio do ano seja mais baixo do que em 2021, algo que incentiva a migração de consumidores ao Mercado Livre, que buscam previsibilidade e ganho financeiro neste ambiente”, avalia o coordenador de Inteligência de Mercado do Grupo Safira, Raphael Vasques. O especialista avalia que não será uma migração expressiva como foi registrada em 2016, mas a expectativa é que o número de agentes salte dos atuais 10 mil para cerca de 12 mil, em 2022.

leia mais aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?